Get Adobe Flash player

Panificadora Samuel

 
 

Cidades acessando blog

Escola Monteiro Lobato



 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!


Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

site: emonteirolobato.com.br

 

Login

Dr. Jamildo Carvalho

Blog MM

 

 

 

Tudo posso naquele que me fortalece.

Email:blogmarcosmontinelly@gmail.com

  (87) 9 -9680-8985 

 

 

Desfile Cívico da Escola M. L.

 

Formatura do ABC Monteiro

Yane Marques

Vozes do Forro

AABB

 

Login Form

Fotos Bloco a Onda

Canaval 2016

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!

 

 

 

alt

 

Os levantamentos preliminares foram divulgados pelo Secretario de Finanças Sinval Ferreira.

Sec. de Comunicação PMA / Foto: Bruno Rostand

Os levantamentos preliminares da Secretaria de Finanças da Prefeitura de Araripina apontam para um déficit deixado pela gestão anterior de aproximadamente 30 milhões de reais, afirmou o secretário Sinval Ferreira na tarde desta sexta-feira.

 

Existem atrasos na folha de pagamento de servidores ativos e aposentados, débitos com fornecedores, apropriação indébita dos recolhimentos previdenciários e pagamentos que foram agendados no último dia útil do ano (30/12) – ainda na gestão anterior – para serem realizados automaticamente no primeiro dia útil de 2017 (dia 02/01).

Na Secretaria de Educação existem débitos que somam R$ 6,5 milhões, com duas folhas de pagamento em atraso (novembro e dezembro). Para exemplificar o descontrole das contas públicas feito pelo prefeito anterior, era necessário que as finanças da Prefeitura aportassem a mais cerca de R$ 1 milhão de reais por mês para pagar a folha salarial da educação (Fundeb 60 e Fundeb 40). Uma rígida auditoria será feita para averiguar as irregularidades cometidas nos últimos quatro anos.

 

 

ArariPrev

 

No Fundo Previdenciário de Araripina – ArariPrev – o rombo passa de R$ 22 milhões. Não houve nenhum recolhimento para a previdência do servidor público de Araripina nos últimos quatro anos. Além do passivo, também ficou em atraso o total da folha de pagamento de dezembro e parte da folha de novembro gerando mais R$ 1,3 milhão em débitos. O ArariPrev foi entregue em 2012 com saldo positivo de R$ 850 mil conforme afirmou o interventor de Araripina, Coronel Adalberto Freitas.

 

 
 
O ArariPrev foi entregue em 2012 com saldo positivo de R$ 850 mil conforme afirmou o interventor de Araripina, Coronel Adalberto Freitas:

 
Ajuste das finanças

As contas públicas da Prefeitura e suas secretarias estão sendo analisadas pela equipe do prefeito Raimundo Pimentel.
 
Como medidas para garantir a estabilidade fiscal e os pagamentos referentes ao mês de janeiro, todas as gratificações foram retiradas e mais de 50 cargos comissionados foram extintos apenas na Secretaria de Educação.
 
Um exemplo disto, na Autarquia Educacional do Araripe – Aeda, a retirada das gratificações vai gerar uma economia mensal de R$ 40 mil reais.
 

 

A estimativa da equipe econômica da Prefeitura é que todas estas medidas causem uma economia mensal de R$ 350 mil reais que serão usados em áreas fundamentais como infraestrutura e saúde (Blog Araripina Fatos em Fotos.)

 

 

 

 

Tão atual!

O renomado historiador cearense Capistrano de Abreu (1853-1927) escreveu: "Eu proporia que se substituíssem todos os capítulos da Constituição por: Artigo Único - Todo brasileiro fica obrigado a ter vergonha na cara." ...

 

 

 

 

 

 

Os Lúcifes do mundo explodem mais um  carro-bomba na Síria deixa mortos perto da fronteira

 

Ao menos 19 pessoas morreram no sábado (7) devido à explosão de um carro-bomba em Azaz, cidade controlada por rebeldes no norte da Síria, segundo o OSDH (Observatório Sírio de Direitos Humanos).

 

A explosão, ocorrida em frente aos tribunais da cidade, deixou também dezenas de feridos.

Azaz fica perto da fronteira com a Turquia e integra a província de Aleppo. A cidade foi alvo de vários ataques e ofensivas do Estado Islâmico, que tenta tomar o controle do local.

O último ataque à cidade foi em 17 de novembro, contra a sede do grupo rebelde Nureddin Zinki. Na ocasião, dez morreram, segundo o OSDH.

Um cessar-fogo está em vigor na Síria desde o fim de dezembro reduziu a violência no país, mas ainda há registros de conflitos em algumas áreas. O acordo foi mediado pela Rússia e pela Turquia.

CONFLITO

O confronto sírio foi iniciado em março de 2011 após protestos pacíficos serem escalados pela violência do regime e da oposição armada.

Não há uma estimativa oficial de vítimas, mas supõe-se que quase 500 mil pessoas tenham sido mortas. Cerca de 11 milhões foram deslocados e 1 milhão de sírios pediram asilo na Europa, 300 mil deles apenas dentro da Alemanha.

 

Turquia e Rússia têm defendido, nos últimos anos, posições opostas. Ancara exige a saída do ditador Bashar Al-Assad, enquanto Moscou defende o líder, seu principal aliado na região. A Rússia tem uma importante base naval na Síria. Com informações da Folhapress.

 

Viatura da PM tomba em perseguição e mata duas pessoas, no Recife

 
 

alt

Perseguição policial aconteceu na praça do Morro da Conceição, além das mortes, três pessoas ficaram feridas.

Rádio Jornal/ Foto: cortesia

Um acidente grave, após uma perseguição policial, deixou duas pessoas mortas e três feridas, nesse sábado (7), no Morro da Conceição, na Zona Norte do Recife. O acidente aconteceu por volta das 23h.

Segundo testemunhas, uma viatura da polícia militar tombou durante a perseguição e matou duas idosas que estavam na frente do Bar do Nel, que fica na Rua da Mocidade, próximo a praça que abriga a imagem de Nossa Senhora da Conceição. As mulheres eram moradoras da área e foram identificadas como Ângela Maria de França e Maria das Dores da Silva.

Os feridos foram os dois policiais militares, que não tiveram a identidade revelada, e a garçonete do Bar do Nel, Mônica do Nascimento, de 45 anos. Eles foram encaminhados ao Hospital da Restauração, na área central do Recife, e passam bem. Os dois suspeitos fugiram. A polícia não informou o motivo da perseguição.

Mortos

Depois de levantamento realizado pelo Instituto de Criminalística (IC), os corpos das vítimas foram encaminhados ao Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, área central do Recife.

 

Em Pernambuco, disputa pegará fogo para o Senado em 2018

 
 

altJarbas Vasconcelos (PMDB), ex-adversário do PSB, pode disputar o Senado na chapa de reeleição do governador Paulo Câmara (PSB).

JC Online / Foto: reprodução

Apesar da eleição para o Senado em 2018 contemplar duas vagas, a disputa não será menos acirrada do que em 2014 quando apenas um posto estava em jogo. O pleito de outubro do próximo ano deverá ter como personagens alguns políticos de peso na política pernambucana. O cofronto, inclusive, poderá opor ex-aliados.

Pelo lado governista, o principal candidato é o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) que, na última semana, deixou transparecer o interesse em voltar a ser senador. Ele já ocupou o posto de 2006 a 2014 e só não disputou a reeleição porque preferiu abrir espaço na chapa majoritária da Frente Popular para o afilhado político Raul Henry (PMDB), hoje vice-governador.

Quando comandou o Estado, Jarbas teve como vice-governador o atual ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM). A depender do sucesso do governo Michel Temer (PMDB) e da própria gestão no ministério, o democrata pode voltar a disputar o governo estadual ou o Senado. Caso se entenda com o governador Paulo Câmara (PSB), Mendonça pode ser o parceiro de Jarbas na briga pelo Senado. Esse cenário é visto como improvável e há a possibilidade deles entrarem na eleição em lados opostos.

Outro ministro pernambucano cotado para a eleição majoritária é o titular da pasta de Cidades, Bruno Araújo (PSDB). Assim como Mendonça, ele pode tentar o Executivo, mas também tem chances de concorrer ao Senado. Resta saber se entrará na chapa de reeleição de Paulo Câmara ou se migrará para um palanque de oposição liderado pelo senador Armando Monteiro (PTB).

Armando, por sua vez, não esconde de ninguém o interesse na vaga de governador e já vem procurado polarizar com Paulo Câmara, a quem enfrentou em 2014. Caso os planos não deem certo, o petebista tem a possibilidade de disputar a reeleição para o Senado. Ele foi eleito em 2010 na chapa de Eduardo Campos, ao lado de Humberto Costa (PT),mas caminha para chegar a 2018 afastado dos petistas.

Em entrevista ao Jornal do Commercio em setembro do ano passado, Humberto afirmou que tem a pretensão de concorrer novamente ao Senado, mas salientou que uma candidatura desse porte “depende de muitos fatores, não só do candidato”. Em reserva, socialistas apontam que Humberto se elegeu em 2010 graças a Eduardo Campos e provocam o petista ao afirmar que as chances de reeleição dele são mínimas.

O secretário estadual da Casa Civil, Antônio Figueira, o secretário estadual de Turismo, Felipe Carreras, e o deputado federal Danilo Cabral são apontados por governistas como pré-candidatos do PSB ao Senado. Quem também é listado nesse rol é o deputado federal André de Paula (PSD). A candidatura dele ao Senado, porém, depende das amarrações que o governador fará com DEM e PSDB e também passa pelo entendimento interno com o PSB.

DISPUTA TAMBÉM SERÁ QUENTE PARA A CÂMARA

O mandato de deputado federal tem metade do de senador, mas nem por isso é menos visado. Além dos atuais parlamentares, candidatos naturais à reeleição, há muita gente se movimentando para a Câmara Federal em 2018. Entre os governistas, a aposta maior é em João Campos (PSB). Chefe de gabinete do governador Paulo Câmara (PSB) e um dos filhos do ex-governador Eduardo Campos, o jovem é apontado como um dos que serão mais votados na próxima disputa eleitoral.

Também do PSB e também ligado à família Campos, o advogado Antônio Campos já disse que enfrentará as urnas novamente - foi candidato a prefeito de Olinda em 2016. O irmão de Eduardo, inclusive, declarou que há espaço para ele e o sobrinho na capital federal.

O PSB hoje conta com sete deputados federais. Pessoas próximas a Paulo dizem que ele quer a reeleição de alguns desses, mas deseja eleger outros com os quais tenha maior ligação. Isso abre espaço para o estímulo a candidaturas de alguns dos seus secretários de governo, a exemplo de Nilton Mota (PSB), comandante da Agricultura.

Em reserva, governistas afirmaram que Thiago Norões ampliou a divulgação nas redes sociais das ações da secretaria de Desenvolvimento Econômico como forma de dar largada rumo à Câmara. O advogado deixou o governo no fim de 2016 e sublinhou não ter pretensões políticas.
Fala-se, ainda, que Raul Henry (PMDB) pode abdicar da reeleição a vice-governador e entrar na briga para a Câmara.

Na oposição, o principal nome é o de João Paulo (PT). Silvio Costa Filho (PRB) também desponta como pré-candidato. Silvio Costa (PRTB) pode tentar renovar o mandato ou arriscar o Senado caso a oposição a Michel Temer (PMDB) e a Paulo se fortaleça. No DEM, a aposta é em Priscila Krause. Resta saber se o PSDB investirá em novos nomes além dos atuais federais.